Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 13 de março de 2018.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Eventos

Notícia da edição impressa de 14/03/2018. Alterada em 13/03 às 22h17min

Fórum da Liberdade terá encontro de presidenciáveis

Iniciativa retoma história e ambiente de discussões, afirmou Lamb (c)

Iniciativa retoma história e ambiente de discussões, afirmou Lamb (c)


/FREDY VIEIRA/JC
Guilherme Daroit
Já em sua 31ª edição, o Fórum da Liberdade de 2018 terá um diferencial em relação aos seus eventos anteriores. Neste ano, o congresso terá entre seus painéis, que acontecem nos dias 9 e 10 de abril na Capital, um encontro entre os pré-candidatos à presidência da República, com presenças confirmadas de Ciro Gomes (PDT), João Amoêdo (Novo) e Marina Silva (Rede) – de acordo com o Instituto de Estudos Empresariais (IEE), organizador do evento, Geraldo Alckmin (PSDB) e Jair Bolsonaro (PSL) também estão em tratativas finais, e Luís Inácio Lula da Silva (PT) declinou do convite.
Segundo o presidente do IEE, Júlio Lamb, a iniciativa retoma a história do Fórum, que, em sua segunda edição, em 1989, teve entre os palestrantes alguns dos candidatos daquela que seria a primeira eleição presidencial após a redemocratização do País. Desde lá, porém, o evento nunca mais havia recebido um número tão expressivo de candidatos em anos eleitorais – em 2014, por exemplo, apenas Aécio Neves (PSDB) esteve entre os painelistas. A reunião dos pré-candidatos é chamada de encontro porque não será, propriamente, um debate. No painel, programado para o dia 9, os presidenciáveis farão exposições em separado.
A realização do painel é uma das várias atrações que tentam abrir as portas do Fórum à sociedade em geral. “Estamos endereçando que deixe de ser apenas um evento e se torne um grande ambiente de discussão, um hub de conexões”, argumenta Lamb. Iniciativas como a inclusão de espaços de interação com o público para outros institutos de cunho liberal, por exemplo, fazem parte desse esforço. Essas oficinas serão realizadas durante a semana do evento, começando já em 4 de abril.
No Fórum da Liberdade em si, que terá como tema “A voz da mudança”, outros destaques serão a presença do juiz federal Sérgio Moro, em um painel que contará ainda com a presença do italiano Antonio Di Pietro, um dos procuradores da operação Mãos Limpas naquele país. O treinador de vôlei Bernardinho e a economista norte-americana Deirdre McCloskey, que fará o encerramento do Fórum, também estão entre os palestrantes.
Já o painel de abertura tratará da situação da América Latina, com exposições do ex-presidente da Bolívia, Carlos Mesa, do economista Paulo Guedes, apontado por Bolsonaro como seu preferido para o Ministério da Fazenda casa vença a eleição, e o venezuelano Miguel Otero, CEO do jornal El Nacional, de Caracas. Otero receberá ainda o Prêmio Liberdade de Imprensa. “Ele é o CEO do único jornal de oposição ao governo venezuelano, vive exilado entre Espanha e Estados Unidos, e carrega um simbolismo que para nós é muito importante”, garante Lamb quanto à escolha.
A principal novidade na edição deste ano será a estreia de um espaço chamado “Arena da Liberdade”, que receberá palestras adicionais dos principais palestrantes do Fórum para os participantes que adquirirem ingressos da categoria VIP. O objetivo, segundo o diretor do Fórum, Pedro De Cesaro, é aproveitar melhor a presença de nomes importantes, cujas palestras principais têm duração, em média, de apenas 20 a 25 minutos. “É uma demanda que tínhamos de um ambiente mais próximo, que aprofunde os assuntos tratados nos painéis”, comenta De Cesaro. A redação de um novo texto de cunho liberal para a Constituição Brasileira também terá início durante a edição deste ano do Fórum. “Atendemos a um anseio do Fórum de ter uma pauta mais propositiva, com uma proposta aproveitável caso o tema de uma nova constituinte entre em voga novamente”, justifica Lamb. A expectativa dos organizadores é de ultrapassar os 6,3 mil participantes inscritos da edição do ano passado.

Programação completa do 31º Fórum da Liberdade*

9 de abril – segunda-feira
16h – Primeiro Painel:
• Miguel Otero, CEO do jornal venezuelano El Nacional
• Carlos Mesa, ex-presidente da Bolívia
• Paulo Guedes, PhD em Economia
17h30min – Cerimônia de abertura:
• Solenidade de abertura
• Prêmio Libertas
• Prêmio Liberdade de Imprensa
• Lançamento do Projeto Constituição
• Apresentação da ação Voz da Mudança
19h30min – Segundo Painel:
• Encontro com presidenciáveis
• Marina Silva (Rede)
• Ciro Gomes (PDT)
• João Amoedo (Novo)
• Geraldo Alckmin (PSDB)
• Jair Bolsonaro (PSL), pré-confirmado
10 de abril – terça-feira
9h30min – Terceiro Painel:
• Bernardinho, ex-treinador da seleção brasileira de vôlei e filiado ao Novo
• Neil Patel, especialista em marketing digital
• Leandro Narloch, jornalista e escritor
11h – Lançamento do Livro Pensamentos Liberais
11h20min – Palestra Especial:
• Theodore Dalrymple, psiquiatra, escritor e crítico cultural e social
12h20min – Intervalo
14h – Quarto Painel:
• Yaron Brook, presidente do Conselho de Administração do Instituto Ayn Rand
• Anne Rathbone Bradley, PhD em Economia e vice-presidente de Iniciativas Econômicas no Institute for Faith, Work and Economics
15h30min – Quinto Painel:
• Brendan O’Neill, jornalista e editor do Spiked Online
• Lya Luft, escritora, tradutora e professora universitária
• Jorge Caldeira, escritor e doutor em Ciência Política
17h – Sexto Painel:
• Sérgio Moro, juiz federal responsável pela Lava Jato em Curitiba e professor da Universidade Federal do Paraná
• Antonio Di Pietro, vice-procurador no Tribunal de Milão e promotor da Operação Mãos Limpas
• Adriano Gianturco, professor de Ciência Política do Ibmec-MG e PhD em Teoria Política e Econômica pela Universidade de Gênova
18h30min – Palestra Especial de Encerramento:
• Deirdre McCloskey, historiadora, escritora e economista, com PhD pela Universidade de Harvard

Programação – Arena da Liberdade

Arena da Liberdade – 10 de abril
10h30min – Sérgio Moro e Antonio Di Pietro
13h30min – Bernardinho
15h – Deirdre McCloskey
16h30min – Theodore Dalrymple
18h – Neil Patel
* A programação pode sofrer alterações sem aviso prévio
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia