Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 13 de março de 2018.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Relações Internacionais

Notícia da edição impressa de 14/03/2018. Alterada em 13/03 às 22h18min

Missão gaúcha apresenta projetos na Holanda

Petry falou sobre as oportunidades de investimentos no Estado

Petry falou sobre as oportunidades de investimentos no Estado


/FIERGS/DIVULGAÇÃO/JC
O segundo dia da Missão Energias Renováveis e Biogás Países Baixos, na Holanda, teve entre as atividades ontem o Brazil Network Day (BND). A missão é liderada pelo presidente da Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (Fiergs), Gilberto Petry. Uma iniciativa da Embaixada do Brasil em Haia, o evento ocorreu na cidade de Rotterdam, com sessões plenárias reunindo palestrantes holandeses e brasileiros, e encontros de negócios com grupos do país europeu. "Mostramos aos investidores holandeses todas as possibilidades e oportunidades que o Rio Grande do Sul oferece, por meio do poder público e da iniciativa privada", disse o presidente da Fiergs, ao comentar a participação da entidade, do governo do Estado e da Sulgás em um dos painéis.
O BND é organizado duas vezes ao ano. A 14ª edição do evento, com a presença de 250 participantes, teve como parceiro o município de Rotterdam, em cooperação com a Fiergs e o governo do Rio Grande do Sul. A primeira sessão plenária da tarde desta terça-feira reuniu Petry e a secretária de Minas e Energia do Estado, Susana Kakuta. "A Fiergs está satisfeita com os resultados, esperamos que resulte em novos investimentos para o Rio Grande do Sul", reforçou o presidente da entidade.
Outro compromisso do dia, pela manhã, foi uma apresentação da Rotterdam Partners, a agência de promoção comercial e investimentos da região de Rotterdam, e reuniões com empresas holandesas. As rodadas de negócios promovidas pela Fiergs, em conjunto com a Netherlands Enterprise Agency (RVO), a Netherlands Business Support Office (NBSO) e a Enterprise Europe Network (EEN), incluíram nove empresas holandesas com 11 representantes brasileiros, com um saldo de 42 reuniões realizadas.
Além disso, a empresa Arquea, start up brasileira instalada no Feevale Techpark e que desenvolve projetos para cadeia do biogás e biodigestores de pequena escala; a AgrenNewEnergy, empresa holandesa de energias renováveis; e a prefeitura de Harmonia firmaram uma carta de intenção para implantação de uma usina de biogas e/ou biometano no município. O objetivo é reduzir o impacto ambiental da criação dos suínos da região, bem como possibilitar a duplicação do parque industrial (frigorífico) já instalado.
O grupo segue na Holanda até sexta-feira. Hoje, a programação prevê visitas às instalações de biogás da empresa DMT e ao Circular Valley, uma iniciativa de três empresas onde haverá uma apresentação sobre economia circular, cujo conceito visa ao aproveitamento total dos recursos, não produzindo lixo.
A missão Energias Renováveis é organizada pela Fiergs, por meio do Centro Internacional de Negócios (CIN-RS), e pelo Programa InvestRS. A parceria é da Netherlands Business Support Office, do governo do Estado, com as secretarias de Minas e Energia (SME), do Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Sema) e do Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia (Sdect) - da embaixada do Brasil em Haia e da EEN.
No primeiro dia da missão, na segunda-feira, em Haia, a delegação brasileira apresentou os programas e projetos em bioenergia no Rio Grande do Sul. O painel teve a participação da Fiergs e do governo do Estado. Na linha de bioenergia, um dos principais interesses do Estado é entender a gestão do biogás gerado nas propriedades.
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia