Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 12 de março de 2018.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

comércio exterior

12/03/2018 - 15h49min. Alterada em 12/03 às 16h19min

Balança tem superávit comercial acumulado em US$ 1,977 bi em março até dia 11

A balança comercial brasileira registrou superávit de US$ 1,977 bilhão nas duas primeiras semanas de março, informou nesta segunda-feira o Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC). Na primeira semana, mais curta, o superávit foi de US$ 522 milhões. Já na segunda semana, as exportações superaram as importações em US$ 1,454 bilhão.
A primeira semana contabilizou as operações entre os dias 1 e 4 de março (com apenas dois dias úteis). Já a segunda semana englobou os dias 5 a 11 deste mês (com cinco dias úteis).
O saldo positivo na primeira semana foi fruto de US$ 1,911 bilhão em exportações e de US$ 1,389 bilhão em importações. Já na segunda semana, houve embarques para outros países no valor de US$ 4,897 bilhões, enquanto as importações somaram US$ 3,443 bilhões.
Com o resultado, a balança comercial acumula um superávit de US$ 9,648 bilhões no ano até 11 de março. O resultado ficou levemente abaixo do registrado em igual período de 2017, quando o superávit foi de US$ 9,682 bilhões.
Tanto as exportações quanto as importações tiveram crescimento na média por dia útil nas duas primeiras semanas de março de 2018 em relação a igual período do ano passado, informou o Mdic.
Nos embarques, a média do mês até a segunda semana ficou em US$ 972,6 milhões por dia útil, contra US$ 872,8 milhões em março de 2017. O avanço foi de 11,4%, puxado pelas três categorias de produtos: básicos, semimanufaturados e manufaturados.
Nas importações, a média de março até a segunda semana ficou em US$ 690,3 milhões, 22,7% acima da média observada em igual mês de 2017 (US$ 562,5 milhões).
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia