Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 12 de março de 2018.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Mercado Financeiro

Alterada em 12/03 às 15h12min

Bolsas da Europa fecham na maioria em alta, ajudadas pelo otimismo com EUA

As principais bolsas da Europa fecharam majoritariamente em alta nesta segunda-feira (12), ainda sob efeito do bom humor gerado globalmente pelo anúncio de uma geração de empregos nos Estados Unidos em fevereiro muito maior que a esperada por analistas. O mercado de ações de Londres, contudo, destoou desse sentimento positivo e registrou queda no pregão de hoje, ancorado nas perdas acumuladas por ações de mineradoras em virtude de declínios nas cotações de commodities. O índice pan-europeu Stoxx 600 encerrou a sessão com ganho de 0,25%, aos 379,20 pontos.
O relatório de empregos forte divulgado pelos EUA na sexta-feira ajudou a Europa hoje. Além do número forte de geração de vagas em fevereiro, agradou o fato de que os salários não avançaram tanto como esperado pelos analistas. Com isso, o quadro visto foi de economia robusta, mas sem grandes pressões inflacionárias, o que pode fazer o Federal Reserve (Fed, o banco central americano) não ter pressa no aperto monetário.
Na bolsa de Londres, o índice FTSE-100 fechou em queda de 0,13%, em 7.214,76 pontos. Entre as mineradoras, Glencore caiu 0,20% e Antofagasta, 0,74%, enquanto a petroleira BP recuou 0,05%. Já Lloyds subiu 0,31%.
Em Frankfurt, o índice DAX teve alta de 0,58%, a 12.418,39 pontos. Uma notícia que movimentou o mercado foi a de que a RWE deve vender 76,8% de sua participação no grupo Innogy para a concorrente E.ON. As ações da E.ON, da RWE e da Innogy subiram 5,36%, 9,20% e 12,08%, respectivamente.
Na bolsa de Paris, o CAC-40 fechou com ganho de 0,04%, a 5.276,71 pontos. Entre os papéis mais negociados, Gaussin subiu 5,36% e AXA ganhou 0,51%, mas Auplata e Orange recuaram 2,50% e 0,04%, respectivamente.
O índice FTSE-MIB, da bolsa de Milão, fechou com alta de 0,08%, a 22.764,91 pontos. Intesa Sanpaolo subiu 0,44%, mas Banco BPM recuou 0,47%. Em Madri, o índice IBEX-35 subiu 0,43%, a 9.727,50 pontos. Santander teve alta de 0,44% e Banco de Sabadell, de 0,36%, enquanto Iberdrola fechou com ganho de 0,10%.
O PSI-20, da bolsa de Lisboa, avançou 0,27%, a 5.438,37 pontos. Banco Comercial Português fechou com baixa de 1,42%, mas Altri subiu 2,00%. O papel da Galp teve baixa de 0,13%.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia