Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 09 de março de 2018.

Jornal do Comércio

Economia

CORRIGIR

Mercado Financeiro

Alterada em 09/03 às 19h26min

Bolsas de Nova Iorque avançam e Nasdaq registra fechamento recorde

As bolsas de valores dos Estados Unidos fecharam em alta consistente nesta sexta-feira (9) após dados positivos do mercado de trabalho no país atenuarem as preocupações dos investidores que a inflação está avançando muito rapidamente. Como resultado, o Nasdaq registrou fechamento recorde.
Esses temores com a inflação, que agitaram os mercados nas últimas semanas e contribuíram para o aumento da volatilidade, diminuíram após dados do Departamento do Trabalho mostrarem que o crescimento dos salários desacelerou em fevereiro, enquanto isso, a alta de janeiro foi revisada para baixo.
Os EUA criaram 313 mil empregos em fevereiro, segundo dados com ajustes sazonais . O resultado, o melhor desde julho de 2016, veio bem acima da expectativa de analistas consultados pelo The Wall Street Journal, que previam geração de 205 mil vagas.
Números revisados mostraram que a economia americana gerou 239 mil postos de trabalho em janeiro e 175 mil em dezembro, resultando num ganho líquido de 54 mil no período.
Já o salário médio por hora dos trabalhadores subiu 0,15% no mês passado ante janeiro, ou US$ 0,04, para US$ 26,75 por hora. O dado, porém, veio abaixo da previsão de ganho de 0,20%. Na comparação anual, o aumento foi de 2,6%.
Para investidores, o crescimento mais lento dos salários é um sinal de que a inflação está avançando num ritmo mais alinhado com o pensamento do Federal Reserve (Fed, o banco central dos EUA) e não deve obrigar o banco a acelerar o ritmo de aperto monetário neste ano.
"Foi um bom relatório para as bolsas porque mantém o Fed num ritmo mais moderado de aperto em 2018", disse Matthew Miskin, estrategista da John Hancock Investments.
Hoje, todos os setores do S&P 500 fecharam em alta, exceto o de telecomunicações. A American Express subiu 2,55%; a Apple ganhou 1,72% e a Boeing ganhou 1,66%. No terreno negativo, a AT&T viu seus papéis recuarem 0,16%.
O Dow Jones fechou em alta de 1,77%, aos 25.335,74 pontos; o S&P 500 fechou na máxima e subiu 1,74%, para 2.786,57 pontos; e o Nasdaq também encerrou na máxima, em alta de 1,79%, para 7.580,81 pontos.
CORRIGIR
Seja o primeiro a comentar esta notícia