Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 08 de março de 2018.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Mercado Financeiro

07/03/2018 - 20h53min. Alterada em 08/03 às 18h05min

Bolsas de Nova Iorque fecham sem direção definida em meio a preocupações com aço

As bolsas de valores dos Estados Unidos fecharam sem direção definida nesta quarta-feira (7) mas com viés de queda, ao passo em que o declínio das ações de companhias de saúde e de energia ofuscavam ganhos observados nos setores de tecnologia e telecomunicação.
A índice Dow Jones fechou em queda de 0,33%, aos 24.801,36 pontos; o S&P 500 recuou 0,05%, para 2.726,80 pontos; e o Nasdaq subiu 0,33%, para 7.396,65 pontos.
Dow Jones e S&P caíram pressionados pelas preocupações dos investidores depois da notícia de que o presidente americano, Donald Trump, deve assinar amanhã um decreto impondo tarifas nos metais. Na semana passada, ele anunciou planos de tarifar as importações de aço em 25% e de alumínio em 10%.
O movimento deve desencadear uma guerra comercial entre os principais parceiros de Washington, e parece ter motivado a renúncia do diretor do Conselho Nacional Econômico da Casa Branca, Gary Cohn, ontem à noite.
Oito dos onze setores do S&P 500 fecharam em queda hoje. As perdas foram puxadas pelos setores de construção e energia. Os estoques e a produção de petróleo bruto nos Estados Unidos avançaram na semana passada, acima das estimativas do mercado.
Como resultado, o setor de energia recuou 0,83% pressionado pelos papéis das petroleiras. A ExxonMobil viu seus papéis caírem 2,52%.
No verde, a Alphabet, dona do Google subiu 1,33%; a Amazon ganhou 0,48%; a AT&T subiu 0,11% e UnitedHealth ganhou 0,48%.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia