Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 07 de março de 2018.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

TraBALHO

Alterada em 07/03 às 13h42min

Setor elétrico e eletrônico contrata 2,7 mil trabalhadores em janeiro, diz Abinee

A indústria de equipamentos e produtos elétricos e eletroeletrônicos abriu em janeiro 2.709 vagas emprego com carteira assinada, segundo dados da Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee), com base em informações do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados do Ministério do Trabalho (Caged). Com o resultado de janeiro, o número total de empregados diretos no setor passou de 234,1 mil em dezembro de 2017 para 236 mil. No acumulado dos últimos 12 meses, o setor eletroeletrônico abriu 2.296 novas vagas.
Para o presidente da Abinee, Humberto Barbato, o resultado de janeiro indica uma retomada após números negativos apresentados em novembro e dezembro, meses que historicamente apresentam queda no nível de emprego na indústria elétrica e eletrônica. "De forma geral, em 2017, o setor retomou o nível de contratações. Entretanto, ainda há muito espaço para expansão e esperamos que o desempenho de janeiro seja uma tendência para 2018", disse.
De acordo com Barbato, apesar do crescimento, o setor ainda não recuperou as perdas recentes nos níveis de emprego. O executivo lembra que em dezembro de 2014, a indústria elétrica e eletrônica empregava 294 mil trabalhadores.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia