Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 05 de março de 2018.

Jornal do Comércio

Cultura

COMENTAR | CORRIGIR

Música

05/03/2018 - 08h54min. Alterada em 05/03 às 09h35min

Foo Fighters se despede do Brasil em noite de muito rock no Beira-Rio

A animação da noite começou com o grito de Dave Grohl, vocalista do Foo Fighters

A animação da noite começou com o grito de Dave Grohl, vocalista do Foo Fighters


MARIANA CARLESSO/JC
Luiza Fritzen
O que poderia ser uma noite de cinema com a revelação dos vencedores do Oscar, tornou-se uma noite de rock, ao menos em Porto Alegre, e para quem foi assistir às bandas Foo Fighters e Queens of the Stone age, que encerraram turnê brasileira neste domingo (4), no Estádio Beira-Rio.
A programação começou cedo. Às 18h os paulistas da Ego Kill Talent, responsáveis pela abertura dos shows no Brasil, subiram ao palco e afastaram a chuva que ameaçava comprometer a noite. A banda, que tem como vocalista o ex-integrante da Reação em Cadeia, Jonathan Corrêa, já se consolida entre o cenário de rock nacional e é atração confirmada no Lollapalooza Brasil e Chile deste ano.
Na sequência, liderados por Josh Homme, Queens of the Stone Age aqueceram o público com as novas músicas de seu mais recente álbum, Villains, o quinto da banda e que já conta com mais de 100 mil cópias em vinil vendidas.
Mas a animação da noite começou de fato com o grito de Dave Grohl. Pontualmente, às 21h, o enérgico vocalista da Foo Fighters corre pelo palco e pergunta “Vocês estão prontos?”, fazendo o público tirar os pés do chão ao som de Run (faixa que venceu o Grammy como Melhor música de rock). A promessa de dar aos fãs uma noite de rock se concretiza logo nos primeiros minutos, quando a galera presente no estádio vibra com All my life, canta em coro o hit Learn to fly e Pretender.
Animados, os fãs respondiam à energia de Grohl no palco. O vocalista, um verdadeiro showman, não poupou caretas, brincadeiras com os outros integrantes da banda, gritos, e balançadas de cabelo enquanto percorria o palco de um lado para o outro.
O repertório manteve com poucas alterações as faixas que compuseram os shows no Rio de Janeiro e em São Paulo, nos últimos dias de fevereiro, e em Curitiba, no sábado (4). As faixas do novo disco formaram um setlist de pouco mais de duas horas e meia que também trouxe grandes sucessos dos 24 anos de carreira da banda, como My hero e Times like these, além de covers dos maiores nomes da música, entre eles Jump, do Van Halen, e o instrumental de Imagine, de John Lennon.
Acompanhado pelo baixista Nate Mendel, o guitarrista Pat Smear, o tecladista Rami Jaffee e o baterista Taylor Hawkins, que agitou o show com diversos solos e performances que entusiasmam até quem não é fã de rock, Dave Grohl parecia animado com sua própria apresentação e satisfeito com o público do Beira-Rio. Em diversos momentos, ele pedia para a produção deixá-lo ver as pessoas, afinal, “só no Brasil as pessoas conseguem colocar estrelas na noite (em alusão às lanternas de celulares que eram erguidas e iluminavam o estádio)”.
Alternando entre faixas mais pesadas e baladinhas, Foo Fighters agradou o público das antigas e quem ainda não havia presenciado um show da banda. “Quem nunca viu nosso show antes? Bom, agora vocês têm mais músicas para cantar”, disse Grohl ao público de mais de 30 mil pessoas que se manteve de pé do início ao fim.
Quando voltou para o bis, o vocalista ainda chamou uma criança para subir ao palco. Acompanhado por sua mãe, o menino gritou ao microfone e curtiu os últimos minutos do show com uma vista privilegiada.
A última passagem do Foo Fighters em Porto Alegre foi em 2015, na Fiergs. Em clima de despedida do Brasil, Grohl questiona a plateia. “Se nós prometermos que vamos voltar vocês voltam também? Nós não queremos dizer adeus, então não vamos dizer adeus, eu não sou bom com essa merda”.
Apesar do grande público presente, era possível enxergar espaços sobrando na plateia inferior e na pista premium, o que pode se justificar devido ao alto valor dos ingressos.
A turnê, que começou em outubro, divulga o lançamento do 9º álbum de estúdio do grupo, Concrete and Gold, lançado em setembro do ano passado. O disco é considerado pela crítica específica o mais amplo e ambicioso trabalho de hard rock melódico do ano e está prestes a se tornar o 2º disco da banda a alcançar o 1º lugar no chart Billboard 200. Além do Grammy, a banda venceu recentemente o BRIT Awards como Melhor grupo internacional.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia