Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 06 de março de 2018.

Jornal do Comércio

Cultura

COMENTAR | CORRIGIR

Acontece

Notícia da edição impressa de 07/03/2018. Alterada em 06/03 às 17h40min

EXposição na Câmara de Vereadores destaca papel feminino na arte

Evelin Wisniewski é a autora de obras da mostra Quem és tu, mulher!

Evelin Wisniewski é a autora de obras da mostra Quem és tu, mulher!


ALESSANDRA HERNANDES/DIVULGAÇÃO/JC
Abre hoje, às 19h, na Galeria Clébio Sória da Câmara de Vereadores de Porto Alegre (Loureiro da Silva, 255), a exposição Quem és tu, mulher!, de Evelin Wisniewski. Tendo como temática o empoderamento da mulher contemporânea e a sua relação com o consumo e a sustentabilidade, a mostra entra em cartaz no mês de comemoração ao Dia Internacional da Mulher, estando aberta para visitação desta quinta-feira (8) até 23 de março, de segundas a sextas-feiras, das 8h30min às 18h, com entrada franca.
A escultora, pintora e designer é engajada na reutilização de materiais descartados, e as obras dela expostas nesta seleção foram produzidas com resíduos de residências. Nas telas, estão materiais que ainda não são destinados à reciclagem, como os metais retirados das madeiras coletadas, retalhos de costura, lençóis claros, lixas diversas e pincéis. A pintura foi realizada com a utilização de tintas acrílicas, tintas naturais ou da água de lavagem dos pincéis.
Evelin salienta que as mulheres têm a capacidade de assumir várias funções, além de esposa e mãe. O quadro que dá nome à exposição, Quem és tu, mulher!, simboliza o papel da representante feminina em uma sociedade em ebulição como a geradora de mudança. A curadoria é de Alessandra Rosado Hernandes.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia