Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 06 de março de 2018.

Jornal do Comércio

Cultura

COMENTAR | CORRIGIR

Acontece

Notícia da edição impressa de 07/03/2018. Alterada em 06/03 às 17h40min

Espetáculo que mistura circo e dança abre turnê no Rio Grande do Sul

Corpobolados tem apresentações no Interior e na Capital

Corpobolados tem apresentações no Interior e na Capital


LUIS PAULOT/DIVULGAÇÃO/JC
Espetáculo que mistura circo com dança, Corpobolados retorna ao calendário cultural em 2018 para uma turnê de circulação pelo Estado a partir desta quarta-feira (7), com a apresentação inaugural no Teatro Caixa Preta, em Santa Maria, às 19h, seguindo para outras cidades gaúchas, como Pelotas, Santa Cruz do Sul, Montenegro e Caxias do Sul. Após a apresentação, o elenco promove um bate-papo com o público sobre propostas de criação entre linguagens artísticas. O projeto retorna com o financiamento do Pró-Cultura RS por meio do Fundo de Apoio a Cultura (FAC) do Rio Grande do Sul.
Corpobolados - passagem e prosa foi vencedor do Prêmio Açorianos de Dança de Porto Alegre nas categorias de bailarina e coreografia em 2015. A proposta dos artistas Gabriel Martins, Giovanni Vergo e Paola Vasconcelos é a ligação entre corpos e objetos. O tango e o malabarismo são pontos de partida, na qual os diálogos, com suas conversas, pausas e silêncios, apresentam os encontros e desencontros que uma relação pode ter.
A trupe também participa do Cirquintana da Casa de Cultura Mario Quintana (Andradas, 736), projeto que retorna amanhã, às 12h30min. A performance será de elementos do espetáculo Corpobolados.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia