Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 09 de março de 2018.

Jornal do Comércio

Cultura

COMENTAR | CORRIGIR

Música

Notícia da edição impressa de 06/03/2018. Alterada em 09/03 às 20h01min

A volta do Ragatanga: Rouge se apresenta em Porto Alegre

Rouge retorna a sua formação original em show inédito que celebra os 15 anos da girlband

Rouge retorna a sua formação original em show inédito que celebra os 15 anos da girlband


/CAROL CAMINHA/DIVULGAÇÃO/JC
Luiza Fritzen
Se você foi criança ou adolescente no início dos anos 2000, prepare sua roupa de água marinha, porque o Rouge está de volta. Após uma pausa de 11 anos, a girlband brasileira se apresenta em Porto Alegre neste sábado, a partir das 23h, no Pepsi On Stage (Severo Dullius, 1.995). Os ingressos estão disponíveis online e também na Fnac do BarraShoppingSul (Diário de Notícias, 300), de R$ 55,00 a R$ 150,00.
O show inédito Rouge - 15 anos traz o grupo em sua formação original, com Aline Wirley, Fantine Thó, Karin Hils, Li Martins (anteriormente conhecida como Patrícia Lissa) e Lu Andrade. Separadas há mais de uma década, as integrantes da banda retornaram oficialmente aos palcos em 13 de outubro de 2017, após muitos pedidos para uma reunião com a formação original. Um ensaio para o retorno aconteceu no evento Chá da Alice, famosa festa pop organizada por Pablo Falcão.
Formado em 2002 pelo reality show musical Popstar, o Rouge estourou nas rádios com o sucesso Ragatanga. Desde então, foram quatro discos de inéditas lançados, mais de 3 milhões de cópias vendidas e 12 singles no topo das paradas. Após a saída de Luciana, em 2004, o grupo lançou ainda dois discos até se separar definitivamente em 2006.
O tempo que passaram separadas serviu para que cada uma buscasse seus caminhos e descobrisse mais sobre sua própria musicalidade. Durante esse período, Karin estrelou musicais e a novela Carinha de anjo; Li Martins seguiu o mesmo caminho e participou da turnê Disney in Concert: as músicas dos seus filmes favoritos; Lu Andrade estudou música e trabalhou como vocal de apoio para Negra Li, Forgotten Boys, entre outros, passando também por um período como repórter até estrear no musical Into the woods; já Fantine formou a banda de rock Thó ao lado do seu irmão, mas acabou indo morar na Holanda e focando na família e em projetos solos. Como explica Karin, agora reunidas, todas trazem mais bagagem musical, de estilo e sonoridade: "Estamos somando muito, dividindo novas ideias e conceitos adquiridos nesse período de pausa".
Assim como seu público, as cantoras cresceram, amadureceram e já não as meninas que eram "levadas em um furacão de acontecimentos", como conta Lu Andrade. Para ela, a idade e a maternidade refletem na postura do grupo. "Hoje, nós controlamos nossas carreiras, nossas vontades são ouvidas e atendidas. E a relação está melhor que nunca, trocamos experiências, vivências, conselhos."
A nova turnê vem embalada pelo novo hit do grupo, Bailando, faixa escrita e produzida por Umberto Tavares, produtor e compositor musical conhecido por seus trabalhos com Anitta, Ludmilla e pela parceria entre Nego do Borel e Maluma. Além da sequência de shows, o Rouge comemora a assinatura de um novo contrato com a Sony Music e o lançamento dos álbuns nas plataformas digitais.
A setlist do show conta com as canções mais desejadas pelos fãs, como Não dá pra resistir, Beijo molhado, Brilha la luna, Nunca deixe de sonhar e Um anjo veio me falar, mas traz um repertório com diferentes estilos, como funk e hip hop. "Mudamos algumas músicas desde o início da Turnê Rouge - 15 anos, não são as mesmas que tocamos no Chá, por exemplo", conta Li.
Para Fantine, o público pode se preparar para receber muita emoção: "Cada vez que subimos ao palco, aflora algo novo nesse sentido, é como se fosse nossa estreia de novo, e de novo. O carinho de todos os fãs, o cantar junto, a troca de energia têm sido cada vez maiores". Segundo a cantora, os ingressos esgotados rapidamente e o carinho dos fãs após tantos anos são reflexo do estilo do grupo. "É porque o Rouge fala com todos, para todos. Não falamos de inimigos, de vingança, rixas. Nossa música fala com a família, com cada um é independente de qualquer coisa fala de amor".
Após a passagem por Porto Alegre, a banda baila o zouk em Brasília (24), Vila Velha (7 de abril), Manaus (13 de abril), Belém (14 de abril) e Salvador (2 de junho).
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia