Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 14 de fevereiro de 2018.

Jornal do Comércio

Cultura

COMENTAR | CORRIGIR

televisão

Alterada em 14/02 às 15h32min

Criador de American Horror Story e Glee assina contrato com a Netflix

Murphy, criador de séries como Glee (foto), agora vai produzir novos shows exclusivos pra Netflix

Murphy, criador de séries como Glee (foto), agora vai produzir novos shows exclusivos pra Netflix


FOX/DIVULGAÇÃO/JC
A Netflix anunciou nesta terça-feira (13), a contratação do produtor e roteirista Ryan Murphy por cinco anos. Criador de séries consagradas como Glee, American Horror Story e American Crime Story, entre outras, ele vai começar a criar conteúdo exclusivamente para a plataforma de streaming quando seu contrato com a 20th Century Fox terminar, em julho.
Ganhador de quatro prêmios Emmy e três Globo de Ouro, Murphy estava na Fox desde 2003 e assinou um contrato que vale US$ 300 milhões (cerca de R$ 988 milhões) com a Netflix, segundo o jornal The New York Times. Em agosto de 2017, a plataforma de streaming também havia tirado a roteirista Shonda Rhimes de outra grande emissora norte-americana, a ABC.
"As séries de Ryan Murphy influenciaram a cultura global, reinventaram gêneros e mudaram os rumos da história da televisão. Sua dedicação para alcançar a excelência e dar voz aos sub-representados, mostrar uma perspectiva única ou simplesmente nos chocar permeia a sua obra", disse Ted Sarandos, diretor da Netflix, em comunicado enviado para a imprensa.
"Tenho plena consciência de quão histórico é esse momento", disse Murphy no comunicado. "Eu era um garoto gay de Indiana que foi para Hollywood em 1989 com US$ 55 no bolso, então o fato de que meus sonhos se concretizaram de uma forma tão espetacular é emocionante para mim. Tenho que agradecer Ted Sarandos, Reed Hastings e Cindy Holland na Netflix por acreditarem em mim e no futuro da minha produtora, que vai continuar a contar histórias de mulheres, minorias, heróis e heroínas LGBTQ", finalizou. Murphy continuará a ser o produtor executivo das séries que criou para a Fox.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia