Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, domingo, 03 de dezembro de 2017.

Jornal do Comércio

Colunas

COMENTAR | CORRIGIR
Roberto Brenol Andrade

Palavra do Leitor

Notícia da edição impressa de 04/12/2017. Alterada em 03/12 às 19h23min

Previdência Social

Em 2016, o Regime Geral de Previdência Social (INSS) destinado aos trabalhadores de "segunda classe" (empresas privadas), com 100,6 milhões de participantes (70,1 milhões de contribuintes e 30,5 milhões de beneficiários), gerou um déficit previdenciário de R$ 149,7 bilhões (déficit per capita por participante de R$ 1.512,92). Em 2016, o Regime Próprio da Previdência Social destinado aos trabalhadores de "primeira classe" (servidores públicos), União, 26 estados, Distrito Federal e 2.087 municípios mais ricos, com apenas 9,9 milhões de participantes (6,3 milhões de contribuintes e 3,6 milhões de beneficiários), gerou um déficit previdenciário de R$ 155,7 bilhões (déficit per capita por participante de R$ 15.727,27). Nesse mesmo período houve um crescimento real do PIB de 34,70%, gerando um ganho real acima da inflação de 54,07%. Nenhuma nação do planeta conseguiria bancar tamanha orgia pública. (Ricardo Bergamini, analista financeiro)
Estacionamento
No local de embarque e desembarque, no aeroporto Salgado Filho, não há lugar para todos os veículos que chegam e saem. Aí, o pessoal da EPTC multa a normal fila dupla. (Silvio Marcuse, Porto Alegre)
Livros
Agradeço a Jaime Cimenti por lembrar, na sua coluna "Livros", no Jornal do Comércio (caderno Viver, edição de 01/12/2017), o filósofo brasileiro Mário Ferreira dos Santos. Pouco reconhecido, mas de alentada obra, ainda muito válida. (Gilberto Mosmann)
Taxas
Fui renovar uma procuração no 8º Tabelionato de Notas de Porto Alegre. Todo o conteúdo da procuração já existia, era apenas para trocar a data de validação que iria se expirar. A nota fiscal que paguei: R$ 31,59, sendo: R$ 7,90 de busca (na minha frente a atendente apertou um botão do computador e em cinco segundos apareceu na tela a procuração original); R$ 12,45 da revalidação; R$ 4,50 do Processo Eletrônico do Tabelionato de Notas; R$ 5,50 do selo digital de Fiscalização Notarial e R$ 1,24 de ISSQN. São absurdos esses valores. (Celso Guimarrães Ferlauto, jornalista)
Atendimento
Faço movimentações de conta-corrente para aplicação (e vice-versa) no Banrisul através de e-mail. Ao não receber resposta às minhas mensagens, fui à agência e soube que a gerente de minha conta fora transferida para Cidreira. Depois, que o atual gerente da conta estava em férias. Nestes lapsos de tempo, perdi rendimentos e tempo, já que o atendimento por telefone é caótico. (Gilberto Jasper, jornalista, Porto Alegre)
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia
Previdência Social - Jornal do Comércio
Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, domingo, 03 de dezembro de 2017.

Jornal do Comércio

Colunas

COMENTAR | CORRIGIR
Roberto Brenol Andrade

Palavra do Leitor

Notícia da edição impressa de 04/12/2017. Alterada em 03/12 às 19h23min

Previdência Social

Em 2016, o Regime Geral de Previdência Social (INSS) destinado aos trabalhadores de "segunda classe" (empresas privadas), com 100,6 milhões de participantes (70,1 milhões de contribuintes e 30,5 milhões de beneficiários), gerou um déficit previdenciário de R$ 149,7 bilhões (déficit per capita por participante de R$ 1.512,92). Em 2016, o Regime Próprio da Previdência Social destinado aos trabalhadores de "primeira classe" (servidores públicos), União, 26 estados, Distrito Federal e 2.087 municípios mais ricos, com apenas 9,9 milhões de participantes (6,3 milhões de contribuintes e 3,6 milhões de beneficiários), gerou um déficit previdenciário de R$ 155,7 bilhões (déficit per capita por participante de R$ 15.727,27). Nesse mesmo período houve um crescimento real do PIB de 34,70%, gerando um ganho real acima da inflação de 54,07%. Nenhuma nação do planeta conseguiria bancar tamanha orgia pública. (Ricardo Bergamini, analista financeiro)
Estacionamento
No local de embarque e desembarque, no aeroporto Salgado Filho, não há lugar para todos os veículos que chegam e saem. Aí, o pessoal da EPTC multa a normal fila dupla. (Silvio Marcuse, Porto Alegre)
Livros
Agradeço a Jaime Cimenti por lembrar, na sua coluna "Livros", no Jornal do Comércio (caderno Viver, edição de 01/12/2017), o filósofo brasileiro Mário Ferreira dos Santos. Pouco reconhecido, mas de alentada obra, ainda muito válida. (Gilberto Mosmann)
Taxas
Fui renovar uma procuração no 8º Tabelionato de Notas de Porto Alegre. Todo o conteúdo da procuração já existia, era apenas para trocar a data de validação que iria se expirar. A nota fiscal que paguei: R$ 31,59, sendo: R$ 7,90 de busca (na minha frente a atendente apertou um botão do computador e em cinco segundos apareceu na tela a procuração original); R$ 12,45 da revalidação; R$ 4,50 do Processo Eletrônico do Tabelionato de Notas; R$ 5,50 do selo digital de Fiscalização Notarial e R$ 1,24 de ISSQN. São absurdos esses valores. (Celso Guimarrães Ferlauto, jornalista)
Atendimento
Faço movimentações de conta-corrente para aplicação (e vice-versa) no Banrisul através de e-mail. Ao não receber resposta às minhas mensagens, fui à agência e soube que a gerente de minha conta fora transferida para Cidreira. Depois, que o atual gerente da conta estava em férias. Nestes lapsos de tempo, perdi rendimentos e tempo, já que o atendimento por telefone é caótico. (Gilberto Jasper, jornalista, Porto Alegre)
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia