Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 22 de maio de 2017. Atualizado às 15h40.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Mercado Financeiro

Alterada em 22/05 às 15h41min

Bolsas europeias fecham sem direção única, com petróleo e Merkel no radar

Os mercados acionários europeus fecharam sem direção única nesta segunda-feira (22) com os investidores atentos à primeira viagem internacional do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump. Os preços do petróleo e comentários da chanceler da Alemanha, Angela Merkel, influenciaram as bolsas na Europa no pregão de hoje.
Em agenda esvaziada de indicadores, o mercado se atentou para um comentário de Angela Merkel. A chanceler alemã afirmou nesta segunda-feira que, devido às políticas do Banco Central Europeu (BCE), um "euro fraco" tornou os produtos alemães mais baratos. Após esse comentário, o euro ganhou força ante outras moedas principais, como o dólar e a libra, mas fez com que ações de empresas exportadoras recuassem.
Em Frankfurt, o índice DAX fechou em baixa de 0,15%, a 12.619,46 pontos, com os papéis da Daimler recuando 0,22%, os da Volkswagen caindo 0,68% e os da BMW perdendo 0,32%. A Siemens liderou as perdas do dia, ao ceder 1,15%.
O índice CAC-40, da Bolsa de Paris, fechou perto da estabilidade, com queda de 0,03%, aos 5.322,88 pontos. Os bancos não operaram com sinal único, com o BNP Paribas recuando 0,32%, o Société Générale tendo baixa de 0,93% e o Crédit Agricole tendo alta de 0,38%.
Londres, no entanto, destoou dos outros mercados centrais europeus, ao fechar em alta de 0,34%, aos 7.496,34 pontos. Os preços do petróleo ajudaram ações de companhias ligadas ao setor de energia, como a BP (+0,38%). Além disso, mineradoras avançaram e ajudaram o mercado londrino: Antofagasta subiu 1,24% e Rio Tinto teve alta de 1,37%. Entre as mais negociadas, a Premier African Minerals saltou 8,70% no pregão desta segunda-feira.
Já em Milão, o índice FTSE-MIB fechou em baixa de 1,15%, com os papéis da Telecom Italia recuando 1,25% e a Fiat Chrysler caindo 1,59%. Bancos, no entanto, fecharam sem direção única, com o Intesa Sanpaolo avançando 2,36% e o Unicredit tendo baixa de 0,12%.
Em Madri, o índice Ibex-25 fechou em queda de 0,39%, a 10.793,40 pontos. Já o índice PSI-20, da Bolsa de Lisboa, fechou perto da estabilidade, ao avançar 0,02%, a 5.178,02 pontos.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia