Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 14 de março de 2017. Atualizado às 08h08.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

mineração

Alterada em 14/03 às 08h09min

Antofagasta garante Ebitda 79% maior em 2016 com aumento da produção

A Antofagasta divulgou nesta terça-feira (14) que seu Ebitda subiu 79% em 2016, a US$ 1,63 bilhão, graças ao forte desempenho de sua mina de cobre Centinela, que ajudou a impulsionar a produção. Já a receita da mineradora chilena avançou 12% no ano passado, a US$ 3,62 bilhões.
Como resultado, a Antofagasta elevou seu dividendo anual a 18,4 centavos de dólar por ação. Segundo o executivo-chefe da Antofagasta, Iván Arriagada, a produção de cobre teve expansão de 12,5% em 2016, a 709,4 mil toneladas. Além de Centinela, contribuíram para o resultado a "bem-sucedida integração" da mineradora Zaldívar e o avanço do projeto de Antucoya, ressaltou o CEO.
Em 2017, a empresa pretende aumentar a produção do projetos de Los Pelambres, acrescentou Arriagada.
Os gastos de capital deste ano estão estimados em menos de US$ 900 milhões, sendo que US$ 100 milhões de 2016 serão incorporados ao total. Em relação a 2015, os gastos de capital de 2016 foram reduzidos em 24%, para US$ 795,1 milhões.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia