Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 05 de dezembro de 2016. Atualizado às 12h32.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

itália

04/12/2016 - 22h24min. Alterada em 05/12 às 13h36min

Renzi aceita derrota na Itália e anuncia que vai renunciar

O primeiro-ministro da Itália, Matteo Renzi, aceitou a derrota em referendo que votava reformas na Constituição do país, em um discurso realizado há pouco. Renzi ainda informou que pretende renunciar ao cargo de primeiro-ministro, possibilidade já era esperada por analistas em caso de vitória do "não" no referendo deste domingo. A carta de resignação será entregue amanhã, explicou.
"Os italianos claramente rejeitaram o referendo", afirmou Renzi, que fez campanha pelo "sim". Ele agradeceu o apoio obtido na campanha. "Assumo toda a responsabilidade pela derrota. Eu perdi, não vocês", disse.
O voto deste domingo visava principalmente a uma reforma do processo legislativo do país. A aceitação das mudanças tiraria poderes do Senado e aceleraria a tramitação de projetos de lei. Além disso, a reforma reduziria a maior parte da autoridade das regiões locais.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia