Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, domingo, 04 de dezembro de 2016. Atualizado às 19h50.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Estruturação do Estado

Alterada em 04/12 às 20h51min

Servidores coletam assinaturas contra extinção da FEE

População recebeu informações sobre as funções da FEE e razões para não fechá-la

População recebeu informações sobre as funções da FEE e razões para não fechá-la


FEE/Divulgação/JC/
Servidores da Fundação de Economia e Estatística (FEE) fizeram neste domingo (4) mobilização contra a extinção da instituição, que foi incluída na lista de reestruturação do Estado para ser fechada para reduzir despesas. Os funcionários se dedicaram durante a tarde, no Parque da Redenção, em Porto Alegre, a coletar assinaturas de apoio para evitar a extinção.   
Mais de 500 pessoas aderiram ao abaixo-assinado. Os servidores vão continuar a buscar o apoio da população. Segundo Gisele Dotto Reginato, os moradores que faziam seu passeio na região, um hábito tradicional entre os porto-alegrenses, mostraram muito interesse em saber o que a FEE faz, o que elevou a adesão.
A fundação é a principal instituição estadual, entre setores público e privado, que apura estatísticas (de cálculo do PIB, desemprego, população, comércio exterior e índices para subsidiar até a divisão de recursos do Estado aos municípios) faz estudos setoriais em economia e outros segmentos e auxilia áreas do governo em estudos e notas técnicas, entre elas a Procuradoria Geral do Estado (PGE), Secretaria da Fazenda e Fepam.      
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia