Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, domingo, 25 de setembro de 2016. Atualizado às 22h28.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Mercado de Capitais

Notícia da edição impressa de 26/09/2016. Alterada em 25/09 às 20h30min

Dólar está mais barato do que o esperado

Cenário externo favorável e reformas fiscais afetam cotação da divisa

Cenário externo favorável e reformas fiscais afetam cotação da divisa


MARK WILSON/AFP/JC
O dólar no Brasil está mais barato do que espelha o atual nível de risco do País. Atualmente cotada a R$ 3,24 (no mercado à vista), a moeda norte-americana estaria entre R$ 0,20 e R$ 0,40 mais cara não fosse a expectativa otimista de investidores com o Brasil e com os países emergentes, dizem analistas.
No dia 21, o Fed (banco central dos EUA) indicou que vai levar mais tempo para elevar a taxa de juros dos títulos americanos. Se ocorrer, o aumento virá em dezembro, preveem agora analistas. Novas duas altas ficariam para 2017. O ritmo é considerado mais lento e favorável ao Brasil, que ganha tempo para entregar as reformas fiscais prometidas pelo governo de Michel Temer enquanto convive com um dólar mais baixo.
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia