Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 20 de julho de 2016. Atualizado às 08h13.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

mercado financeiro

20/07/2016 - 08h15min. Alterada em 20/07 às 08h15min

Principais bolsas asiáticas fecham em baixa, mas Hong Kong avança

As principais bolsas asiáticas fecharam em baixa nesta quarta-feira (20), com os investidores no Japão se mostrando cautelosos antes do início da temporada local de balanços e outros mercados ainda pressionados por realização de lucros.
Em Tóquio, o índice Nikkei caiu 0,25%, a 16.681,89 pontos, interrompendo uma sequência de seis pregões em alta, diante da avaliação de que a recente valorização do iene ante o dólar levará várias empresas japonesas a fazer revisões para baixo ao divulgar resultados trimestrais.
A Nintendo foi destaque negativo em Tóquio, com queda de 12,6%, após adiar o lançamento de seu jogo para smartphones, o Pokémon Go, no Japão. Recentemente, as ações da Nintendo dispararam no mercado japonês em função do estrondoso sucesso do jogo em outros países.
Em outras partes da Ásia, o principal índice chinês, o Xangai Composto, recuou 0,3%, a 3.027,90 pontos, enquanto em Seul, o sul-coreano Kospi teve baixa marginal de 0,07%, a 2.015,46 pontos, e em Taiwan, o Taiex caiu 0,3%, a 9.007,68 pontos, depois de avançar por oito sessões consecutivas.
"Os operadores estão agora marcando passo", observou Angus Nicholson, analista da IG Markets na Austrália, lembrando que os mercados asiáticos tiveram um recente rali, em meio a expectativas de que grandes bancos centrais, como o japonês, tomarão novas medidas de estímulos nas próximas semanas. "Ainda precisamos ver essas políticas se tornarem realidade", acrescentou.
Alguns índices acionários asiáticos, no entanto, encerraram o dia em tom positivo. Foi o caso do Hang Seng, que subiu 0,97% em Hong Kong, a 21.882,48 pontos, impulsionado por ações do setor imobiliário e de bancos, do Shenzhen Composto, um índice chinês de menor abrangência que teve ganho apenas marginal de 0,1%, a 2.035,80 pontos, e do filipino PSEi, que registrou alta moderada de 0,2%, a 8.051,97 pontos.
Na Oceania, a bolsa australiana também fechou em alta, com o avanço de papéis ligados a consumo e saúde compensando a fraqueza no setor minerador. O S&P/ASX 200, que reúne as empresas mais negociadas em Sydney, encerrou o dia com ganho de 0,7%, a 5.488,70 pontos.
Entre as mineradoras anglo-australianas, BHP Billiton e Rio Tinto caíram 2,9% e 2%, após divulgarem números mais fracos do que o esperado de produção de minério de ferro.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia