Porto Alegre, quarta-feira, 10 de fevereiro de 2016. Atualizado às 23h28.
Dia do Atleta Profissional.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
27°C
32°C
21°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 3,9340 3,9360 0,63%
Turismo/SP 3,7500 4,0300 0,24%
Paralelo/SP 3,7500 4,0300 0,24%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral | Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas | GeraçãoE
ASSINE  |   ANUNCIE  |   ATENDIMENTO ONLINE
COMENTAR CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR

Israel Notícia da edição impressa de 11/02/2016. Alterada em 10/02 às 20h41min

Primeiro-ministro pretende cercar o país inteiro

MARC ISRAEL SELLEM/AFP/DIVULGAÇÃO/JC
Netanyahu anunciou plano após visita ao sul, na divisa com a Jordânia

O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, anunciou sua intenção de "circundar Israel inteiro com uma cerca" para proteger o país de "feras selvagens". Ele revelou a proposta durante uma visita à fronteira com a Jordânia, ao sul, na terça-feira.
Segundo Netanyahu, a proteção evitaria que palestinos e cidadãos dos países árabes vizinhos se infiltrassem em Israel e ajudaria a resolver o problema dos túneis usados pelo Hamas a partir da Faixa de Gaza. "Na nossa vizinhança, precisamos nos proteger contra as feras selvagens", disse o premiê.
"No fim das contas, teremos uma cerca como essa circundando Israel em sua totalidade. Vamos cercar todo o Estado de Israel com uma barreira", completou, mostrando uma cerca de 30 quilômetros que está sendo construída na fronteira com a Jordânia - da cidade de Eilat, no Mar Vermelho, até a região do Vale de Timna, onde será erguido um novo aeroporto internacional. Só esta cerca vai custar ao Estado judeu cerca de US$ 77 milhões.
Netanyahu ainda afirmou que seu governo está examinando formas de fechar os vãos que existem no muro que já divide boa parte do território nas áreas ocupadas da Cisjordânia. A proposta de erguer a cerca em todo o território israelense, contudo, é alvo de críticas dentro de seu próprio gabinete.
"O primeiro-ministro falou sobre como precisamos de cercas. Nós estamos nos prendendo em cercas. Na Austrália e em Nova Jersey, não há necessidade de cercas", disse o ministro da Educação, Naftali Bennett, que já havia criticado recentemente Netanyahu em questões de segurança.
As fronteiras de Israel com Líbano, Síria, Egito, Cisjordânia e Faixa de Gaza já estão separadas por cercas ou muros. A barreira mais recente, na divisa com o Egito, foi concluída em 2013.
A mais polêmica, contudo, é o chamado "Muro da Cisjordânia", que começou a ser construído em 2002, no meio da Segunda Intifada Palestina (2000-2005). Ao todo, a barreira (que é 90% cerca e apenas 10% muro) teria 700 quilômetros de extensão, mas apenas 450 foram completados até hoje.
Seu trajeto se tornou polêmico quando ficou claro que ao redor de 9% dela passaria pelo território palestino. Em alguns pontos, como Belém, ela dificulta o ir e vir dos palestinos da Cisjordânia com postos de controle militares.
 
COMENTÁRIOS
Deixe seu comentário sobre este texto.



DEIXE SEU COMENTÁRIO CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR
LEIA TAMBÉM
Suprema Corte reduz pena do ex-primeiro-ministro Ehud Olmert

 EDIÇÃO IMPRESSA

Clique aqui
para ler a edição
do dia e edições
anteriores
do JC.


 
para folhear | modo texto
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
Digite o resultado
da operação matemática
neste campo